Mulher sorridente de moletom branco, feliz após o tratamento para dermatofitose Canesten

Fatos sobre dermatofitose

Descubra o que é dermatofitose, quais as causas, como ela é transmitida e quem pode pegá-la. Saiba mais sobre os sinais e sintomas comuns, tratamento e prevenção de dermatofitose.

O que é dermatofitose?

Primeiramente, vamos esclarecer o que é a dermatofitose. Ela é causada por um grupo de fungos chamados de dermatófitos, que são responsáveis por várias infecções fúngicas da pele semelhantes. Conhecida no contexto médico como tinea corporis, trata-se de uma infecção por fungos na camada superior da pele. Ela normalmente surge na forma de uma erupção vermelha ou prateada que pode ser escamosa, seca, inchada ou irritante. A lesão causada por essa infecção lembra formato de anel.

O anel geralmente se expande conforme a doença progride, enquanto o centro pode sarar e voltar a ter uma coloração normal. A dermatofitose pode aparecer em qualquer lugar do corpo, incluindo o couro cabeludo (tinea capitis), a virilha (coceira genital) ou o pé (frieira ou pé de atleta). A dermatofitose no rosto ou no couro cabeludo pode ocasionar perda parcial de cabelo.

Como a dermatofitose se dissemina?

A dermatofitose é contagiosa, sendo possível pegá-la por meio de contato próximo com objetos contaminados, como lençóis, pentes ou toalhas, uma pessoa infectada, um animal ou — em casos raros — por meio de solo infectado. A dermatofitose também pode ser transmitida de e para diferentes partes do seu corpo. A infecção costuma ser disseminada entre crianças.

Quem pode pegar dermatofitose?

Os fungos responsáveis pela dermatofitose podem entrar facilmente na camada superior da pele se ela ficar macia e úmida por exposição prolongada à água, ou se você tiver pequenos ferimentos ou escoriações. Além disso, corre maior risco se usar chuveiros ou piscinas públicos, uma vez que os fungos se proliferam em ambientes úmidos e quentes. Você também pode pegar dermatofitose se compartilhar escovas ou roupas com uma pessoa infectada.

Sinais e sintomas de dermatofitose

Os sinais e sintomas de dermatofitose nem sempre são os mesmos e variam dependendo da gravidade da infecção. Eles também podem variar de acordo com a parte do corpo infectada. Saiba que é possível que não perceba a dermatofitose imediatamente.

Você pode estar com dermatofitose se observar:

  • Manchas arredondadas na pele com bordas vermelhas ressaltadas e um centro mais claro
  • Pele escamada e irritada
  • Muito vermelha e com alto grau de escamação na borda da erupção (inflamação)
  • Pele ressaltada e com bolhas (esse é um sintoma de uma infecção de dermatofitose mais grave)
  • Múltiplos anéis (esse é um sinal de uma infecção grave)
  • Ferimentos inflamados cheios de pus (esse é um sinal de uma infecção grave)
Mulher jovem sorridente de cabelo escuro, vestindo uma camiseta vermelha e jaqueta jeans, feliz após o tratamento para dermatofitose Canesten

Tratamento de dermatofitose

É melhor tratar a dermatofitose o quanto antes porque a infecção pode causar complicações. Primeiramente, se não for tratada, a dermatofitose pode se espalhar para outras regiões do corpo. Em segundo lugar, você pode expor outros ao risco de pegar a infecção. Em terceiro lugar, a dermatofitose pode causar outras complicações desagradáveis, como perda de cabelo e deformações da unha.

Como dermatofitose é uma infecção por fungos, considere medicamentos antifúngicos como melhor tratamento para ela. Você pode escolher um creme ou spray, dependendo de onde a erupção ocorrer. O tratamento de dermatofitose com creme antifúngico Canesten® (clotrimazol) normalmente leva de três a quatro semanas, sendo que você deve aplicá-lo de 2-3 vezes por dia.


Canesten® oferece um creme e um spray contendo um ingrediente antifúngico. Eles podem tratar sua infecção de dermatofitose e proporcionar alívio dos sintomas.

Lembre-se de que é importante concluir o tratamento inteiro para que ele seja eficaz, mesmo que os sintomas desapareçam e pareça que a infecção está passando.

Quando consultar um médico?

Consulte um médico se a dermatofitose não tiver melhorado após usar o medicamento antifúngico por sete dias. Além disso, considere consultar um médico se tiver dermatofitose no couro cabeludo ou se o seu sistema imunológico estiver enfraquecido.

Se estiver grávida ou for uma pessoa de mais idade, o médico pode lhe informar se pode usar medicamento antifúngico ou recomendar um tratamento alternativo.

Prevenção de dermatofitose

É difícil prevenir a dermatofitose porque o fungo causador é muito comum e contagioso. No entanto, você pode reduzir o risco de se infectar ou transmitir dermatofitose para outras pessoas tendo atitudes saudáveis e higiênicas. Seguem algumas dicas úteis:

  • Lave as mãos regularmente, sobretudo após ter contato com animais e terra
  • Mantenha as áreas comuns limpas, desinfete e limpe as áreas de circulação do animal doméstico
  • Evite tocar, esfregar ou coçar as regiões infectadas para impedir que a infecção se espalhe para outras áreas do corpo
  • Evite usar as roupas, toalhas e escovas de outras pessoas e não compartilhe seus pertences com outras pessoas se tiver dermatofitose,
  • Use chinelos se tomar banho ou andar em áreas públicas
  • Se você ou alguém próximo estiver com uma infecção de dermatofitose, esclareça os riscos da dermatofitose, incluindo o que ela é, em que prestar atenção e como evitá-la
  • Troque a roupa íntima após nadar ou fazer exercício físico